Conciliação como um processo para resolver disputas comerciais

Disputas comerciais
0 Flares LinkedIn 0 Facebook 0 Email 0 Filament.io 0 Flares ×
Em todos os tipos de negócios, alguns problemas podem surgir, principalmente em relação a disputas comerciais. Porém, muitos deles podem ser facilmente resolvidos através do bom senso, enquanto alguns podem se tornar uma disputa, a resolução da qual requer um grande entendimento e, portanto, torna-se importante resolver tais disputas amigavelmente, bem como rapidamente, pois espreitar para sempre traria o Negócios paralisados.
O processo regular de litígio pode ser caro, bem como complicado para todas as partes envolvidas na disputa, como já dissemos aqui. Além disso, isso levaria a um grande atraso nos tribunais. Outro fator importante a ser observado é que se o processo de resolução de disputas se tornar complicado, as pessoas estarão menos interessadas em qualquer tipo de negócio.
Assim, discutimos através deste artigo um método alternativo de resolução de disputas, a Conciliação.

O que é Conciliação?

De acordo com o Oxford Dictionary, meios de conciliação: ‘A ação de impedir que alguém fique zangado.’
Conforme mencionado acima, é importante resolver as disputas de negócios, mantendo a relação cordial entre as partes envolvidas.
Foi derivado da palavra “conciliar”. Conciliar e reconciliar são ambos empregados no sentido de unir os afetos dos homens, mas em circunstâncias diferentes.
Conciliação significa ‘trazer as partes opostas ou indivíduos em harmonia para resolver a disputa.’
A conciliação pode resolver facilmente os seguintes tipos de litígios: comercial, financeiro, familiar, imobiliário, emprego, propriedade intelectual, insolvência, seguro, serviço, parcerias, responsabilidade ambiental e produto.
Além das transações comerciais, o mecanismo de conciliação também é adotado para a solução de diversos tipos de disputas, tais como disputas trabalhistas, questões de serviços, questões antitruste, proteção ao consumidor, tributação, impostos especiais de consumo, etc.
É um processo de resolução de disputas comerciais confidencial, voluntário e privado no qual uma pessoa neutra ajuda as partes a chegarem a uma solução negociada. Este método oferece às partes a oportunidade de negociar, conversar e explorar opções com o auxílio de uma terceira parte neutra, o conciliador, para determinar exaustivamente se um acordo é possível.

Conciliador

O conciliador, também chamado de conciliador tenta resolver a disputa entre as partes diminuindo as tensões entre elas ou dizer, de certa forma, acalma ambas as partes conversando com elas separadamente. Eles tentam melhorar a comunicação entre ambos interpretando as principais questões que causaram o conflito e os encorajam a explorar as soluções que são benéficas para todas as partes envolvidas, ou seja, ele tenta criar uma situação ganha-ganha e chegar a um mutuamente aceitável resultado.
No entanto, o conciliador não tem poderes para impor o acordo a que se chegou. Tudo o que ele faz é tentar quebrar o impasse e encorajar as partes a chegarem a um acordo amigável, agindo como um canal de comunicação, filtrando os elementos perturbadores e permitindo que as partes se concentrem nos objetivos centrais subjacentes. Ao todo, o conciliador não decide; ele apenas ajuda as partes a chegarem a uma decisão.

Conciliação como processo para resolver disputas comerciais

É o mecanismo alternativo de resolução de disputas de crescimento mais rápido no mundo de hoje e é comumente usado nos EUA, no Reino Unido e na Europa como uma forma eficaz de resolver disputas, sejam comerciais, contratuais ou pessoais.
No entanto, não é necessária uma cláusula de conciliação prévia no acordo para submeter o litígio à resolução. Os casos podem ser encaminhados para conciliação com o consentimento de ambas as partes. O processo é isento de riscos e as partes não estão vinculadas a ele até chegarem e assinarem o acordo. Uma vez que uma solução seja alcançada entre as partes em disputa perante um conciliador e assinada por eles, o acordo tem efeito de sentença arbitral e é legalmente executável em qualquer tribunal do país.

Quer saber mais? Fale conosco ou envie seu caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Flares LinkedIn 0 Facebook 0 Email 0 Filament.io 0 Flares ×